1 Março    



 

Nisso Tiago e João, filhos de Zebedeu, aproximaram-se dele e disseram: “Mestre, queremos que nos faças o que vamos te pedir”. “O que vocês querem que eu lhes faça?”, perguntou ele.

Marcos 10:35-36

Pensamento: Será que Deus cansa dos nossos pedidos, sobretudo quando o tratamos como um gênio? Ao invés de esfregar a lâmpada, nós esfregamos nossas mãos em oração e rogamos para Deus fazer o que nós pedimos. É verdade que fazemos muitos pedidos para outras pessoas. Mesmo assim, quantas vezes não pedimos que Deus faça o que nós queremos? O entusiasmo e expectativa de Tiago e João revela um fato triste. Eles não tiveram a menor compreensão do que Jesus acabara de anunciar – que ele seria traído, condenado, escarnecido e morto de forma bárbara. É como se Jesus tivesse descrito uma coroação luxuosa com pompa e honras de estado, e não uma vergonhosa humilhação pela qual ele, o Rei dos Reis, teria que passar. Mais uma testemunha do incrível amor de Jesus é que ele não reagiu, perguntando o que os irmãos não entenderam na palavra “crucificação”. Mas, Jesus, mesmo olhando para Jerusalém e a sombra da cruz, gentilmente pergunta “O que vocês querem que eu lhes faça”? Quantas vezes Deus não tem feito a mesma pergunta para nós? O que é que temos pedido? Poder para negar o mais forte desejo que arde dentro de nós? Força para amar o pior inimigo? Quando será que vamos estar prontos para pedir nada mais e nada menos do que apenas o que DEUS quer para nós?

Oração: Pai benigno, como o Senhor tem sido paciente para comigo. Perdoe meu egoísmo. Perdoe a minha soberba de pensar que eu sei o que realmente preciso. Não leve em conta a minha ignorância. Faça o que o Senhor sabe que é melhor para mim. Em nome do meu Salvador eu oro. Amém.

Dennis Downing é o autor do devocional diário "Jesus disse...",
Copyright © 2006-2009, Dennis Downing. Todos os direitos reservados. As citações bíblicas são da Nova Versão Internacional (Nda Sociedade Bíblica Internacional (www.sbibrasil.org.br), salvo indicação em coário.