Buscando Jesus Durante Carnaval
de Dennis Downing

A história “Os Três Eduardos” de Thomas Costain, descreve a vida de Reinaldo III, um duque do décimo quarto século, que viveu no que hoje é a Bélgica.

Totalmente acima do peso, Reinaldo foi comumente chamado por seu apelido latino, Crassus, que quer dizer "gordo".

Depois de uma disputa violenta, o irmão mais novo de Reinaldo, Eduardo, conduziu uma revolta bem sucedida contra ele. Eduardo capturou Reinaldo mas não o matou. Ao invés disso, ele o colocou num quarto no castelo de Neuwkerk e prometeu que ele poderia recuperar o título e a propriedade dele assim que ele pudesse deixar o quarto.

Isto não teria sido difícil para a maioria das pessoas porque o quarto tinha várias janelas e uma porta de tamanho próximo ao normal, e nenhuma delas estava trancada. O problema era o tamanho de Reinaldo. Para recuperar a liberdade dele, ele precisava perder peso. Mas Eduardo conhecia o irmão mais velho, e cada dia ele enviava uma variedade de comidas deliciosas. Ao invés de fazer regime para sair da prisão, Reinaldo engordou mais.

Quando acusaram o Duque Eduardo de crueldade, ele tinha uma resposta pronta: "Meu irmão não é um prisioneiro. Ele pode sair quando ele bem quiser."

Reinaldo ficou naquele quarto durante dez anos e só foi libertado depois que Eduardo morreu numa batalha. Porém, a esta altura a saúde dele já estava tão arruinada que ele morreu dentro de um ano – prisioneiro do seu próprio apetite.

Podemos ver nesta época de Carnaval como o apetite pelo pecado cresce e começa a controlar a vida das pessoas. Alguns parecem totalmente fora de si. De fato, estão sendo controlados e usados por forças que nem imaginam. É o resultado do pecado e seu apetite insaciável. É necessário o Cristão estar atento para a força do pecado e dos apetites carnais, para não “brincar” e acabar caindo na mesma cilada.

Se você faz parte de uma igreja que tenha retiro espiritual neste período, faça o possível para participar. Se não puder participar no feriado todo, procure pelo menos os dias em que pode. Se não tiver acesso a um retiro, separe um bom livro, ou uma sequencia de leituras bíblicas. Organize encontros com outros irmãos buscando edificação neste período. Desligue a televisão, ou se ligar, que seja só para assistir filmes que edificam. Há dentro de cada um o apetite pelo pecado. Cabe a nós decidirmos se vamos alimentá-lo ou não.

Quando alguém for tentado, jamais deverá dizer: “Estou sendo tentado por Deus”. Pois Deus não pode ser tentado pelo mal, e a ninguém tenta. Cada um, porém, é tentado pelo próprio mau desejo, sendo por este arrastado e seduzido. Então esse desejo, tendo concebido, dá à luz o pecado, e o pecado, após ter se consumado, gera a morte. Tiago 1:13-15

Neste Carnaval, vamos buscar Jesus, que nos dará as coisas da verdadeira vida abundante e feliz, a libertação do pecado, e um dia a vitória sobre a própria morte.

A história dos irmãos Reinaldo e Eduardo veio de “Illustrations for Preaching and Teaching from Leadership Journal” de Craig Brian Larson, editor, Grand Rapids: Baker Book House, 1993.

Veja outras reflexões e ilustrações sobre Carnaval em www.hermeneutica.com/ilustracoes/carnaval.html



30/12/11