Nascer de Novo

de Max Lucado

A frase “nascer de novo” pertence a Jesus (Evangelho de João 3:1-18). ...Como uma pessoa nasce de novo? …

Para você ter uma idéia, pense em seu próprio nascimento. Volte o vídeo para o começo de sua vida, e pare nos primeiros momentos. Olhe para si mesmo. Novinho. Olhos novos. Boca nova. Nada de segunda-mão. Tudo original.

Agora me diga: Quem lhe deu essas partes? Quem lhe deu olhos para que conseguisse ver? Quem lhe deu mãos para que conseguisse trabalhar? Quem lhe deu pés para que conseguisse andar? Você fez seus próprios olhos? Suas próprias mãos? Seus próprios pés?

Não, você não fez nada. Deus fez tudo. Foi ele quem fez todas as coisas novas da primeira vez, e é ele quem fará tudo novo pela segunda vez. O Criador cria nova-mente! "Se alguém está em Cristo, nova criatura é: as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo" (2 Co 5.17).

Eis (posso me aventurar a dizer?) o maior milagre de Deus. E surpreendente quando Deus cura o corpo. E extraordinário quando Deus ouve a oração. E incrível quando Deus provê um novo emprego, um novo carro, um novo filho. Mas nada disso se compara com a nova vida que Deus cria.

Em nosso novo nascimento, Deus refaz nossa alma e nos dá, mais uma vez, o que precisamos. Olhos novos, para vermos pela fé. Mente nova, para termos a mente de Cristo. Força nova, para não ficarmos cansados. Visão nova, para não perdermos o entusiasmo. Voz nova para louvar e mãos novas para servir. E, acima de tudo, um coração novo. Um coração que foi purificado por Cristo.

E... ah, como precisamos disso. Maculamos o que Ele nos deu da primeira vez. Usamos nossos olhos para ver impurezas, nossas mãos para dar sofrimentos, nossos pés para andar no caminho errado, nossa mente para alimentar pensamentos malignos. Todos nós precisamos ser renovados.

O primeiro nascimento foi para a vida terrena; o segundo, para a vida eterna. Da primeira vez, recebemos u m coração físico; da segunda, recebemos um coração espiritual. O primeiro nascimento permitiu-nos ter uma vida na terra. O segundo nascimento permite-nos ter a vida eterna.

Mas a analogia contém outra verdade. Posso lhe fazer outra pergunta acerca do seu nascimento? Qual a sua parte no processo? (Não me olhe desse jeito. Claro que estou falando sério.) Quanto você trabalhou? Foi você que colocou suas mãos sobre o ventre e empurrou-se para fora? Você estava se comunicando com sua mãe pelo rádio, dizendo-lhe quando empurrar? Será que o médico lhe pediu que medisse as contrações e desse informações sobre as condições internas?

Dificilmente. Você foi passivo. Se você nasceu, não foi por aquilo que fez. Alguém fez todo o trabalho. Alguém sentiu toda a dor. Sua mãe é que fez todo o trabalho de empurrar e lutar. Seu nascimento resultou do esforço de outra pessoa.

O mesmo acontece em nosso nascimento espiritual. É pelo sofrimento de Deus que nascemos. Não por nosso esforço, mas pelo esforço de Deus. Não é nosso o sangue derramado, é o dEle.

… O pecado começou quando Eva olhou para a árvore (veja Gn 3.6). A salvação vem quando olhamos para Cristo. Simplicidade espantosa. Resumida na grande promessa de João 3.16: "Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna".



Veja também “Quando Você Pensava Que Eu Não Estava Olhando”.

Para mais meditações de Max Lucado visite o site official em Português www.maxlucado.com.br.
do livro “O Trovão Gentil – Ouvindo Deus na Tormenta” de Max Lucado, Rio de Janeiro: CPAD, copyright, 1996.