Há dificuldades na interpretação  

Como vimos em outro artigo (veja SERÁ QUE É NECESSÁRIO INTERPRETAR A BÍBLIA?), há dificuldades em interpretar a Bíblia. O apóstolo Pedro reconheceu isso em relação às cartas de Paulo quando ele escreveu “... como igualmente o nosso amado irmão Paulo vos escreveu, segundo a sabedoria que lhe foi dada, ao falar acerca destes assuntos, como, de fato, costuma fazer em todas as suas epístolas, nas quais há certas cousas difíceis de entender, que os ignorantes e instáveis deturpam...” (2 Pedro 3:15b - 16 ARA).

Aqui vemos Pedro afirmando três verdades importantes:
1. Nem tudo nas cartas de Paulo era complicado, mas -
2. Há certas coisas “difíceis de entender” nas cartas dele.
3. Sempre existe a possibilidade de alguém “deturpar” a Palavra de Deus (ou seja, corromper ou perverter). Se a Palavra de Deus fosse inteiramente simples e clara para compreender, jamais seria possível alguém deturpá-la.

Se o próprio apóstolo Pedro, com todo seu conhecimento e experiência, poderia dizer que havia coisas nas cartas de Paulo que até ele admitia serem difíceis de entender, então é para ser esperado que um Cristão leigo e sem treinamento hoje teria também dificuldade em entender estas e outras coisas.

O que é importante neste reconhecimento, no entato, é entender que o problema não reside com a Bíblia em si, mas, conosco. São os seres humanos que têm esta dificuldade. Nesta seção sobre dificuldades na intepretação vamos incluir vários erros de interpretação, entre eles alguns citados por Norman Geisler & Thomas Howe em seu excelente livro "Manual Popular de Duvidas, Enigmas e Contradições". Eles começam essa seção do livro dizendo:

"Ainda que a Bíblia seja a Palavra de Deus e, como tal, nela não possa haver erro algum, isso não significa que nela não haja dificuldades. Todavia, como Agostinho observou com sabedoria: "Se estamos perplexos por causa de qualquer aparente contradição nas Escrituras, não nos é permitido dizer que o autor desse livro tenha errado; mas ou o manuscrito utilizado tinha falhas, ou a tradução está errada, ou nós não entendemos o que está escrito"." Os erros não se acham na revelação de Deus, mas nas falhas interpretações dos homens.

A Bíblia é isenta de erros, mas os que a criticam não são. Todas as alegações feitas nesse sentido baseiam-se em erros cometidos pelos próprios críticos. Tais erros enquadram-se numa das seguintes principais categorias:
"  (veja os próximos estudos desta seção)

- (Norman Geisler & Thomas Howe  "Manual Popular de Duvidas, Enigmas e Contradições" Copyright © 1999 Editora Mundo Cristão. Todos os direitos reservados. Reproduzido com a devida autorização. )