Falácias Lógicas: - Uso de evidência seletiva

de D. A. Carson

De outra perspectiva, o exemplo dos escritos de Steinmetz pode ser visto não só como falta de reconhecimento de certas distinções, mas também como um caso em que houve um uso tão seletivo de evidências que outras foram ilegitimamente excluídas. Notamos este problema em relação aos estudos vocabulares (capítulo 1, item 10), mas naturalmente há aplicações bem mais amplas. De forma geral, quanto mais complexa e/ou sentimental a questão, maior a tendência de selecionar somente parte da evidência, construir precipitadamente uma grade e então filtrar através dela o resto da evidência despojada de qualquer substância. E preciso imparcialidade, juntamente com um desejo maior de fidelidade do que de originalidade na interpretação das Escrituras. Ouso dizer que muitas discussões fundamentais que dividem os cristãos, tais como a maneira de integrar a soberania de Deus e a responsabilidade do homem, poderiam ser amenizadas significativamente e com muito proveito se os líderes cristãos se aperfeiçoassem nessa área. (Estou pressupondo, claro, que queremos aperfeiçoar-nos; e às vezes isto é só um desejo, para não dizer um desejo ansioso.)

Um exemplo simples é o uso que alguns cristãos muito conservadores fazem de 1 Coríntios 14.33-36 para argumentar que as mulheres devem sempre manter silêncio na igreja. Elas não devem orar em voz alta, oferecer testemunho ou falar em circunstância alguma. Admite-se que tais versículos poderiam ser considerados dessa forma; mas uma interpretação assim resulta em um conflito inevitável com o que Paulo diz três capítulos antes, onde ele permite que, sob certas condições, as mulheres orem e profetizem na igreja (1 Co 11.2-15). Portanto, o apelo a 1 Coríntios 14.33-36 para que mantenham silêncio absoluto reduz-se a um argumento baseado em um tratamento seletivo da evidência.

[Nas próximas semanas, Deus permitindo, iremos reproduzir nesta seção mais princípios das falácias da exegese de D. A. Carson do seu livro “Os Perigos da Interpretação Bíblica”]

Copyright © 2001 Edições Vida Nova. Todos os direitos reservados.
Reproduzido com a devida autorização.

O livro de D.A. Carson do qual este texto foi extraído, "
Os Perigos da Interpretação Bíblica", pode ser encomendado da Edições Vida Nova
selecionando a capa do livro ao lado:  


23/04/2006